EnglishPortugueseSpanish

NOTÍCIA

Como o agronegócio impulsiona a economia brasileira

O agronegócio é um dos motores que mais impulsionam a economia brasileira, sendo que, mesmo diante da maior crise sanitária das ultimas décadas, ele conseguiu se manter ativo e crescente.

Para 2022 é projetado um crescimento de 5% do agronegócio brasileiro, de acordo com um estudo da FGV – Fundação Getúlio Vargas, e isso se deve, em parte, pelo equilíbrio da crise hídrica, que impactou muito o setor no ano passado. 

Com base nos cálculos da Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), apontou-se um crescimento de 8,36% do PIB – Produto Interno Bruto, em 2021.

Dentro do PIB nacional, isso significa que o setor atingiu uma participação de 27,4%, mostrando o quanto o agronegócio impulsiona a economia brasileira.

No cenário atual, especialistas colocam o segmento como o mais relevante da economia nacional, quando avaliado individualmente, impactando o mercado de trabalho e as exportações.

Agronegócio e a exportação

Em 2020, o agronegócio foi o responsável por 48% das exportações brasileiras, o que significa um montante de 100,7 bilhões de dólares.

A base forte do setor garantiu que não houvesse impactos negativos em relação ao abastecimento de alimentos, seja dentro do Brasil, e até mesmo fora.

Mas a força do agronegócio não se dá apenas pela sua alta produção de alimentos, sua base vai muito além disso, influenciando toda uma cadeia produtiva.

Dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostram que apenas no primeiro trimestre de 2021, o setor cresceu 5,7%, se comparado ao mesmo período de 2020.

Também é interessante destacar que, de acordo com o IBGE, 10% de todos os empregos brasileiros são gerados no setor agropecuário.

O motivo é a maior produtividade aliada com o bom desempenho comercial. Um dos produtos responsáveis pelo impacto é a soja, que tem batido recordes em suas safras. A produção de arroz é outro destaque.

Mas se forem consideradas as safras de grãos e cereais no Brasil, a produção bate 262 milhões de toneladas.

Agronegócio e Economia Brasileira

O campo vai muito além do plantar e colher, ele traz outros valores agregados, que são fundamentais quando avaliamos a força que o agronegócio tem, e como ela impulsiona a economia brasileira.

Especialistas em economia apontam que a indústria de tratores e equipamentos, além do setor de serviços agropecuários, irão fomentar essa cadeia produtiva do agronegócio em 2022, isso sem falar da exportação de matérias-primas agropecuárias.

No tocante aos insumos e segmentos primários, pesquisas do Cepea mostram que eles tiveram aumentos consideráveis em 2021, de 52,63% e 17,52%, respectivamente.

Outros braços ligados ao agronegócio também viram um avanço do PIB sendo: 1,63% para a agroindústria e 2,56% para os agrosserviços.

Uma das justificativas para o crescimento do setor primário é a alta dos preços. Máquinas agrícolas e fertilizantes também enfrentaram uma alta de preços bastante importante.

E mais, o PIB agrícola avançou 15,88% enquanto o pecuário teve um recuo de 8,95%.

O grande desafio enfrentado pelo setor pecuário está ligado ao aumento dos custos dos insumos, que impactaram dentro e fora da porteira.

Por envolver tantas pessoas em diferentes setores é fácil entender o que faz o agronegócio impactar tanto na economia do Brasil.

A agropecuária do Brasil tem importância significativa dentro da economia

E para que ele siga produtivo e crescente, abrindo mais oportunidades de trabalho e gerando riqueza, existem alguns desafios pela frente.

Um deles é o de aumentar a produção, sem que aja um custo muito maior, e buscando alternativas sustentáveis, que possam degradar cada vez menos o ambiente.

Chuvas na hora certa é outro fator que sempre colabora com a produção. Temos ainda a ajuda de toda tecnologia que tem ganhado espaço nas produções, deixando-as mais eficientes e rentáveis.

Isso sem falar em uma série de acontecimentos imprevisíveis, que podem fazer os rumos mudarem a qualquer momento. Mas com um pouco de otimismo, muito trabalho e foco na gestão, o agronegócio irá crescer e se fortalecer cada vez mais.

Fontes: Cepea/Esalq; Exame; CNN Brasil; Rádio Uirapuru; Canal Agro; G1; e Projeto Comida Boa.