EnglishPortugueseSpanish

NOTÍCIA

Criação de peixes é divida em três fases com características específicas

Produtores que estão interessados em investir na criação de peixes precisam ficar atentos para as três fases que constituem esse processo.

A alevinagem, recria e engoda são fases distintas no processo, sendo que cada uma necessita de manejo e cuidados específicos.

De forma resumida, destacamos que as fases de criação de peixes se dividem em:

  • Alevinagem – Refere-se à produção de alevinos (filhotes dos peixes), até chegarem ao peso e tamanho ideal para a recria e engorda;
  • Recria – Onde os alevinos serão criados até se tornarem juvenis; e
  • Engorda – Onde os peixes atingem a fase adulta e podem ser colocados no mercado.

Passadas essas fases da criação de peixes, é realizada a despesca (retirada parcial ou total dos peixes), encerrando assim, o ciclo de criação.

É muito importante que o produtor saiba dos cuidados empregados em cada fase, para assim, proporcionar as melhores condições para um bom desenvolvimento dos peixes. 

Criação de Peixes

Quando se fala em criação de peixes é preciso estar atento ao fator alimentação, pois é o que mais onera o negócio.

Os animais precisam de uma ração rica em proteínas e, investir na quantidade e qualidade será decisivo, para que o resultado seja lucrativo e de alta produtividade.

Entre as opções mais exploradas atualmente, pelos produtores que investem na criação de peixes, estão as rações completas, que atendem as necessidades proteico-energéticas, de vitaminas e minerais.

Para que a criação de peixes seja bem sucedida, é preciso que essa alimentação leve em conta o tamanho dos peixes, dos tanques e a espécie que está sendo cultivada, pois cada uma tem suas particularidades.

Se o sistema utilizado for o intensivo, ou semi-intensivo, é fundamental uma alimentação suplementar, para a boa engorda. 

É preciso estar atento a cada fase de criação dos peixes, também na hora de fornecer o alimento correto, que atenda as demandas do momento.

Conforme os peixes crescem, o teor de proteína das rações deve ser reduzido, assim, como a quantidade oferecida.

Isso é feito com base no peso vivo do peixe e pela variação da temperatura da água.

LINHA DE PRODUTOS NUTRIMAIS

Quando a água está mais fria, o metabolismo dos peixes diminui, e também consequentemente o seu apetite.

No quesito água, além da temperatura, seus aspectos químicos também podem influenciar no resultado da criação de peixes.

Temos que pensar que a água é o espaço onde esses animais habitam e essa moradia precisa estar bem cuidada, para que eles tenham qualidade de vida e forneçam uma boa carne.

O uso de filtro biológico, que irá tratar a água produzida, é uma opção bastante eficiente para a retirada de efluentes industriais e de resíduos domésticos.

As opções vão desde o investimento em camadas de substratos específicos, até o uso de plantas e vegetais aquáticos.

A Nutrimais Nutrição Animal oferece ao mercado de piscicultura o +Peixes e Camarões, um concentrado destinado a essas espécies em todas as fases de criação.  Associado aos aditivos Probiótico e Prebióticos (mananoligossacarideos e glucomananos), Levedura seca de cana-de-açúcar, aminoácidos, macro e microminerais.

A recomendação de uso para a suplementação em peixes é: misturar dois quilos do +Peixes e Camarões em uma tonelada de ração, ou conforme orientação técnica.

No caso de ração peletizada, faça uma pré-mistura do +Peixes e Camarões de, no mínimo, 2% da mistura total.

Em um saco de 25kg de ração, adicione 50gr +Peixes e Camarões e 500ml de óleo vegetal.

Fases da Criação de Peixes

Para que fique claro, vamos destacar outras particularidades de cada fase da criação de peixes.

  • Alevinagem – Os filhotes de peixes são criados em espaços exclusivos, até que tenham peso e tamanho ideal para serem comercializados e passem para a próxima etapa.

Alguns criadores são especializados na fase de produção de alevinos, quando são selecionadas matrizes com alto potencial genético e reprodutivo.

Os ovos são retirados quando elas estão no período de ovulação e colocados para encubarem artificialmente.

Para que a criação de peixes atinja bons resultados, é importante que os alevinos também já estejam treinados para a alimentação, pois assim, iniciarão mais facilmente a fase da recria.

Se a espécie escolhida tem alto poder reprodutivo, prefira alevinos machos, para evitar uma superpopulação no viveiro.

  • Recria – Essa fase pode ser feita de maneira independente, quando a piscicultura se especializa apenas em recriar os alevinos até se tornarem peixes juvenis.

Outra opção comum, é que ela seja feita junto com a fase de engorda de peixes.

  • Engorda – É a fase da criação de peixes em que eles se tornam adultos, com peso e tamanho adequados para a comercialização final e consumo.


Assim como acontece em várias outras áreas, a criação de peixes pode ser bastante atrativa e rentável.

Mas para isso é preciso fazer uma boa gestão, onde é necessário ter conhecimento do setor.

Se você pretende investir no segmento da piscicultura, avalie o mercado, a estrutura necessária, a melhor espécie para o seu objetivo e faça um bom planejamento.

Também vale a pena conversar com outras pessoas que já atuam no setor e pegar dicas que irão garantir o sucesso na criação de peixes.

Fontes – Nutrimais; Cursos CPT; Engepesca; e Sansuy