EnglishPortugueseSpanish

NOTÍCIA

Diarreia em bezerros: Saiba como prevenir e preserve a saúde dos animais

Os casos de diarreia em bezerros, em propriedades que investem em pecuária, tanto de corte quanto de leite, são mais comuns do que se pensa.

Porém, os produtores precisam ficar atentos, pois os quadros de diarreia em bezerros comprometem o bem-estar do animal.

E mais, se não for devidamente controlada, a diarreia em bezerros atrapalha o desenvolvimento do animal, sendo que, em casos mais graves, podem levar a morte.

De forma geral, a diarreia em bezerros se dá como sintoma de alguma disfunção do sistema digestivo. Além de evacuar muitas vezes, as fezes são aquosas.

O mais indicado é prevenir os casos de diarreia em bezerros que, quanto mais novos mais suscetíveis ao risco de infecções.

Como evitar diarreia em bezerros

Uma medida simples e necessária é manter a higiene do local, que deve ser feita diariamente.

O espaço deve ser ventilado e, se possível, com incidência de sol em algum período do dia.

Os cochos de alimentos e os bebedouros também precisam ser devidamente higienizados.

Esses casos de diarreia em bezerros podem ser por fatores ambientais, infecciosos e nutricionais.

Uma forma de auxiliar no controle da diarreia em bezerros e na proteção do sistema digestivo dos bovinos é oferecendo o +Cria e Recria, da Nutrimais.

“Nosso produto é a base de Prebióticos, Probióticos e Leveduras, vai fazer total diferença para a proteção do sistema digestório do bovino. Em casos de diarreia em bezerros o primeiro passo é descobrirmos da onde está vindo esse problema gastrointestinal do animal, para podermos usar o tratamento certo em associação com Probiótico, Prebióticos e Leveduras. O produto da Nutrimais vai fazer a proteção do sistema digestório do animal diminuindo a incidência de diarreia dentro da propriedade”, explica o Médico Veterinário da Nutrimais Saúde Animal, Jonathas Bonaldo.

O +Cria e Recria é um suplemento mineral para mistura, destinado aos bovinos de cria e recria de todas as idades e em todas as suas fases de criação.

Associado aos aditivos Probióticos e Prebióticos (mananoligossacarideos e glucomananos), Levedura seca de cana-de-açúcar, macro e microminerais.

Ele deve ser fornecido aos animais misturado ao sal branco mineral, proteinado ou ao concentrado, sendo que para cada fase da vida do bovino é indicada uma quantidade ideal.

FEBRE AFTOSA: PECUARISTAS E AUTORIDADES SEGUEM FOCADOS EM EXTINGUIR A DOENÇA

Outras maneiras de prevenir os casos de diarreia em bezerros são:

  • Manter as vacas prenhas e os bezerros vacinados, seguindo os protolocos;
  • Como a imunidade da vaca não passa para o bezerro através da placenta, é Importante que eles recebam o colostro, logo após o nascimento;
  • Fornecer água fresca e alimentação balanceada e de qualidade;
  • Sempre que for receber um novo animal, ficar atento para oferecer a estrutura adequada; e
  • Identificar o mais rápido possível caso de bezerro com diarreia, para poder separá-los, evitando que outros se contaminem.

Causas de diarreia em bezerros

Os agentes infecciosos que causam diarreia em bezerros são, em especial, as bactérias, vírus e protozoários.

Saiba mais sobre as principais doenças que desencadeia a diarreia em bezerros.

  • Salmonelose: contaminação por via oral e, além da diarreia em bezerros, também traz um quadro de febre. Se manifesta em animais com mais de 10 dias.
  • Colibacilose: acompanhada de febre, a doença atinge os recém-nascidos, com até três dias de vida.
  • Cryptosporidiose: acompanhada de falta de apetite, os mais atingidos são os animais com idade entre uma semana e três meses.
  • Vermes: entre os sintomas estão o aumento do abdômen, a diarreia em bezerros e perda de peso.
  • Rotavírus e Coronavírus: são diarreias virais que, em geral acontecem entre o 4º e 11º dias de vida. Febre, falta de apetite e desidratação fazem parte dos sintomas.
  • Coccidiose: atinge especialmente os bezerros maiores de três semanas. Causada por protozoário afeta o organismos com baixa imunidade causando perda de peso, salivação, falta de apetite e febre.

Quando falamos em tratamento medicamentoso, ele vai depender do fator que levou ao quadro de diarreia.

Lembrando que diarreia sempre causa desidratação, que varia de grau, sendo importante oferecer água e repor sódio, potássio e cálcio.

Mantenha-se atento ao rebanho e se identificar casos de diarreia, acione um Médico Veterinário, que é o profissional capacitado para avaliar o quadro.

Fontes: Nutrimais; Rural Pecuária; O Presente Rural; Syntec; e Inata Produtos Biológicos.