EnglishPortugueseSpanish

NOTÍCIA

Nutrir corretamente os suínos impacta de forma positiva na produtividade

Quem investe em suinocultura sabe que a alimentação dos porcos tem como base cereais: milho, cevada e trigo, além de ração e suplementos, a depender do sistema produtivo. Mas para que eles ganhem peso de forma saudável e possam chegar bem para o abate em tempo padrão, é preciso entender como nutrir corretamente os suínos.

Pecuaristas do setor buscam formas de equilibrar as necessidades nutricionais, com produtividade e lucratividade e, por isso, não ter gastos extremos na produção.

E mais, é a alimentação que consome a maior parte dos custos quando falamos em criação de porcos.

Para saber a melhor forma de nutrir os suínos é importante ficar atento à fase de criação na qual eles se encontram, pois cada uma tem suas exigências de nutrientes.

Um exemplo é que os suínos com mais idade comem mais ração do que os animais jovens, isso faz parte da fisiologia, por isso é preciso oferecer uma maior concentração de nutrientes aos que estão no início da fase produtiva.

Essas fases produtivas podem ser dividias em:

  • Do nascimento ao desmame – precisam receber ocolostro da mãe nas primeiras 24 horas de vida, pois ele fornece energia e anticorpos.
  • Pós-desmame ou creche – é o período de transição da alimentação a base de leite para a sólida.

Os suínos serão separados das mães e precisam se adaptar aos comedouros e bebedouros, além da própria alimentação que será oferecida.

É preciso estar atento para conseguir nutrir corretamente os suínos durante esse período, além de checar se eles estão se alimentando e ganhando peso.

Fique atento para ingredientes de alta qualidade e que facilitem a digestão, para que o organismo deles se adapte mais facilmente.  Concentrados proteicos de soja, farinha de peixe e nucleotídeos são opções.

  • Crescimento – essa fase começa perto dos 70 dias de vida indo até os 110 dias, que é quando o suíno tem entre 25 e 60 quilos. Nessa etapa acontece o crescimento do tecido magro.

Os suínos precisam de um bom aporte energético e proteico, pois isso irá impactar o crescimento muscular.

Ofereça alimentos que possam ser consumidos de forma rápida, como os úmidos ou líquidos, outra opção são as rações peletizadas, de forma triturada.

  • Terminação ou acabamento – começa quando o suíno tem 60 quilos, e segue até o momento do abate. Para o bom ganho de peso, os animais devem consumir mais alimento do que o necessário para sua nutrição.

Conheça as principais raças de suínos e saiba em qual vale a pena investir

Rações balanceadas e cereais são os mais indicados, além de milho e soja existe a opção de sorgo e milheto.

Mas sempre fique atento com o valor nutricional da dieta, para que ela faça os dois papéis: engordar e nutrir corretamente os suínos, para que tenham boa saúde e ofereçam carne de qualidade.

  • Gestação – é indicado restringir os alimentos energéticos e manter os demais nutrientes, para cuidar melhor da fêmea e bebê.
  • Lactação – as fêmeas precisam ter mais alimentos à sua disposição, assim terão energia e irão produzir mais leites para alimentar os leitões.

A Nutrimais pode ajudar o produtor na nutrição dos suínos, pois conta com o +Suínos, um concentrado destinado aos suínos de todas as idades e em todas as suas fases de criação.

Associado aos aditivos probióticos e prebióticos, (mananoligossacarideos  e glucomananos), levedura seca de cana-de-açúcar, aminoácidos, macro e microminerais, ele deve ser misturado a outros ingredientes, de forma que garanta o consumo na proporção de quatro gramas do concentrado por animal/dia, ou de acordo com a recomendação do técnico responsável.

Como nutrir corretamente os suínos

Muitos especialistas acreditam que, mais do que promover a engorda dos animais, é preciso proporcionar que ele desenvolva a carcaça, por isso é tão importante nutrir corretamente os suínos.

Os porcos não devem ser pensados como animais que precisam ter gordura, unicamente, mas músculos.

Uma dica é incluir minerais como iodo, ferro, zinco, cobre e selênio nas dietas, e também vitamina D e dos complexos A e B, sempre com a orientação de um especialista que acompanhe a saúde dos suínos.

Saiba mais sobre alguns cereais presentes na dieta dos suínos que auxiliam a nutrir corretamente os suínos:

  • Milho – é uma boa fonte energética, em especial para os suínos pequenos, mas às vezes o preço eleva tendo que ser substituído.
  • Trigo – bastante utilizado em dietas de desmame de suínos e os nutrientes são melhor absorvidos quando ele é moído fino, pois quando grosso ele é menos digestivo.
  • Aveia – rica em fibra, mas pouco usado por conta do preço, que costuma ser alto.
  • Cevada – também é rica em fibra e tem bastante betaglucano, porém seu valor nutritivo é menor que o do milho.
  • Bagaço e caldo de cana-de-açúcar – é mais acessível financeiramente, além de ter um bom valor nutricional.

De modo geral, um suíno chega ao peso ideal para o abate perto dos 140 dias de vida, pesando uma média de 110 quilos.

Fontes: Nutrimais; Agrolink; MF Rural; Aprenda Fácil Editora; Cursos CPT; e Revista Agropecuária.