EnglishPortugueseSpanish

NOTÍCIA

Pecuária e agricultura: As forças do agronegócio podem caminhar juntas

A pecuária e a agricultura são atividades produtivas fundamentais para a economia brasileira.

Enquanto a agricultura é o segmento responsável por cultivar plantas, que serão transformadas em alimentos ou matéria-prima, a pecuária é a criação de animais, para a alimentação e utilização de matérias-primas, como lã e couro.

Juntas, a agricultura e pecuária formam a agropecuária, que fazem parte do setor primário da economia.

Ou seja, é de onde vêm matérias-primas fundamentais para abastecer as indústrias do setor secundário.

De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, (Mapa) o Brasil tem mais de 62 milhões de hectares cultivados.

O setor do agronegócio, onde estão pecuária e agricultura, são responsáveis por 1/3 dos empregos gerados no país.

Agricultura

Boas condições climáticas, sua extensão territorial e o solo fértil faz do Brasil um ótimo produtor de alimentos e vários outros produtos oriundos do cultivo da terra.

Isso foi evidenciado até pelos colonizadores que chegaram ao país em 1500 e perceberam seu potencial para a agricultura.  

Em sua primeira carta escrita ao rei de Portugal, após o descobrimento, Pero Vaz de Caminha usou o termo “em se plantando, tudo dá” para falar da fertilidade do solo brasileiro.

E com o tempo, a escolha das melhores regiões para cada cultura e, atualmente, o uso da tecnologia, fica evidente que ele tinha razão.

Hoje, graças ao investimento na agricultura, o país é referência na produção e exportação de: soja, café, cana-de-açúcar (açucares); laranja (suco); e milho.

Praticamente todo tipo de cultivo é possível de ser feito no Brasil.

A agricultura pode ser:

  • Familiar – em propriedades, que geralmente são menores, famílias se unem para o cultivo da terra.

Parte da produção é para o próprio sustento e outra parte é comercializada para a geração de renda.

Atualmente estima-se que, cerca de 80% do que é consumido internamente, vem da agricultura familiar.

  • Comercial – grandes propriedades focadas na produção de um único produto.

Também chamada de agricultura moderna, investe em tecnologia para aumentar a produtividade.

Seu grande desafio é produzir mais sem que sejam causados impactos ambientais.

  • Sustentável – seu objetivo é gerar o menor impacto possível ao meio ambiente, com reuso da água e evitando agrotóxicos e fertilizantes que não sejam naturais.

Pecuária

A pecuária se refere à atividade de criar animais para fins comercias.

Leite, carne, ovos, lã, mel, couro, são os derivados mais comuns da atividade pecuária.

Assim como acontece na agricultura, fatores como a extensão territorial e o clima impactam diretamente na pecuária.

Isso possibilita que diferentes espécies e raças possam ser criadas, com sucesso, dentro do país.

AGROPECUÁRIA NO BRASIL: SETOR IMPULSIONA A ECONOMIA E OS EMPREGOS

Diferente do que muitas pessoas pensam, a pecuária vai além da criação de bovinos, outras espécies cultivadas são:

  • Abelhas (apicultura);
  • Aves (avicultura);
  • Peixes (piscicultura);
  • Crocodilos e jacarés (crocodicultura);
  • Mariscos (maricultura);
  • Porcos (suinocultura);
  • Cabras (caprinocultura);
  • Ovelha (ovinocultura);
  • Bicho-da-seda (sericicutura), entre outros.

Graças ao alto investimento em pecuária, hoje o Brasil é referência em produção e exportação de carne de vaca, porco e frango.

De acordo com dados da Secex – Secretaria de Comércio Exterior, em julho de 2021 forma exportadas:

  • 337 mil toneladas de frango;
  • 169 mil toneladas de carne bovina;
  • 90 mil toneladas de carne suína.

Integração Pecuária e Agricultura

É chama de ILP a integração entre lavoura e pecuária.

Investir na integração entre lavoura e pecuária é uma alternativa bastante interessante para ampliar a produção e ajudar na recuperação do solo.

É uma forma sustentável de potencializar a produtividade e o lucro, reduzindo a emissão de poluentes.

Integrar lavoura e pecuária é cultivar forrageiras do pasto na mesma área em que se cultiva grãos como soja, arroz e milho.

O sistema de integração é semelhante ao de rotação de culturas.

A forragem deve ser consorciada na primeira ou segunda safra, sendo ainda mais vantajoso na primeira, pois haverá um pasto com matéria seca e formação mais rápida.

Para quem está avaliando investir na ILP a dica é, consultar um profissional da área, com experiência nesse tipo de atividade.

Ele poderá, junto com o produtor rural, fazer uma análise da propriedade e indicar as melhores culturas a serem integradas.

Além disso, também é necessário avaliar se a estrutura de maquinário e mão de obra atende a nova demanda, ou o que será necessário algum investimento.

Seguindo corretamente as etapas, alcançar o sucesso na integração entre lavoura e pecuária, será uma consequência natural.

Fontes: Dia Rural; Lavoura 10; Embrapa; Canal Culte; Prodap; AviSite; e Athenas Consultoria Agrícola